30 de dezembro de 2009

BOM ANO DE 2010



Votos de um bom ano de 2010, para todos os colegas do Teclar, para a nossa querida professora Joana, para os nossos amiguinhos da Eb1/JI da Cruz D' Areia, e professora São.

Um grande abraço para todos.

Graciete


28 de dezembro de 2009

LENDA DO BOLO - REI


Quando os Reis Magos foram visitar o Menino Jesus, perto da gruta onde estava o Menino, os Reis Magos tiveram uma discussão para saber qual deles seria o primeiro a oferecer os presentes.
Um artesão que por ali passava assistiu à conversa e propôs uma solução para o problema, de maneira a ficarem todos satisfeitos. O artesão resolveu fazer um bolo e meter uma fava na massa. Depois de cozido repartiu o bolo em três partes e aquele a quem saísse a fava seria o primeiro a oferecer os presentes ao Menino.
Assim ficou conhecido pelo nome de Bolo Rei e como tinha sido feito para escolher um rei passou a usar-se como doce de Natal e Dia de Reis. Dizem que a côdea do bolo simboliza o ouro, as frutas simbolizam a mirra, o aroma e o incenso.
Foi a CONFEITARIA NACIONAL, em Lisboa, a primeira pastelaria a fabricar o bolo - rei em Portugal, no ano de 1869, tendo vindo a receita de Paris.
Antigamente o bolo - rei trazia um brinde e uma fava, mas há uns anos a esta parte, foi proibido o seu uso.
O brinde era apenas um símbolo mas a quem calhasse a fava era uma espécie de " azar," pois teria que comprar outro bolo - rei!

23 de dezembro de 2009

Poema de NATAL


Dia de Natal

Hoje é dia de era bom.

É dia de passar a mão pelo rosto das crianças,

de falar e de ouvir com mavioso tom,

de abraçar toda a gente e de oferecer lembranças.



É dia de pensar nos outros— coitadinhos— nos que padecem,

de lhes darmos coragem para poderem continuar a aceitar a sua miséria,

de perdoar aos nossos inimigos, mesmo aos que não merecem,

de meditar sobre a nossa existência, tão efémera e tão séria.



Comove tanta fraternidade universal.

É só abrir o rádio e logo um coro de anjos,

como se de anjos fosse,

numa toada doce,

de violas e banjos,

Entoa gravemente um hino ao Criador.

Poema retirado da Net

22 de dezembro de 2009

POEMA



MAIS UM ANO A PASSAR...


Eis que estamos a chegar
Ao final de mais um ano.

FELIZ NATAL
E BOM ANO DESEJAMOS!

Mas como sinto tristeza ao ouvir:
"Que o Pai Natal vos traga
Muitas prendas e dinheiro para "gastar"...

Oh, triste "desilusão"!?
Afinal já nem sabemos
O que é para nós - Natal???

E porque acho ocasião;
aproveito a recordar:
- eu estou a celebrar
o nascimento de "Deus Menino"
que veio para nos Salvar!

Elisa Pinto
(imagem da Internet)

BOAS FESTAS

A todo o grupo do TecLAR, o 1º. e 0 2º.(ao qual pertenço) sinceros votos de que tenham um
BOM NATAL e que o NOVO ANO de 2010 a cada um traga o que mais desejar de melhor para todos os que amam.
Um abraço amigo
Manuel

PS. passo a transcrever um pequeno poema da Alice:

NATAL

Natal!
Palavra divina que traduz amor e esperança.
Magia vivida a cada instante na vida.

Natal!
Amor, ódio, solidão e guerra.
Quantos o não têm?
Quantos o não vivem.

Natal!
Criança feliz que corre em volta do pinheiro
E busca tudo o que sonhou.

Natal!
Quem és tu?
Quem te conhece?
Quem te vive?
Ninguém.

Tu és desconhecido para todos,
E até para mim.
Natal!...
Vem...

(Alice Governo)
Dez/2009

20 de dezembro de 2009

PRESÉPIO VIVO NO JARDIM DE LEIRIA

video

Apesar da abundante chuva que caíu na Sexta - feira, pude assistir, no Jardim Luís de Camões, à representação de um Presépio Vivo, por Crianças, de um Agrupamento de Escolas de Leiria.

E a mim, toda a gente me esqueceu???


Mulheres atarefadas
Tratam do bacalhau,
Do peru, das rabanadas.

-- Não esqueças o colorau,
O azeite e o bolo-rei!

- Está bem, eu sei!

- E as garrafas de vinho?

- Já vão a caminho!

- Oh mãe, estou pr'a ver
Que prendas vou ter.
Que prendas terei?

- Não sei, não sei...

Num qualquer lado,
Esquecido, abandonado,
O Deus-Menino
Murmura baixinho:

- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?

Senta-se a família
À volta da mesa.
Não há sinal da cruz,
Nem oração ou reza.
Tilintam copos e talheres.
Crianças, homens e mulheres
Em eufórico ambiente.
Lá fora tão frio,
Cá dentro tão quente!

Algures esquecido,
Ouve-se Jesus dorido:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?

Rasgam-se embrulhos,
Admiram-se as prendas,
Aumentam os barulhos
Com mais oferendas.
Amontoam-se sacos e papeis
Sem regras nem leis.


E Cristo Menino
A fazer beicinho:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?



(Poema retirado da net)

Para a Joana com muito carinho e amizade da sua aluna

lena serrador

19 de dezembro de 2009

Lenda da Árvore de Natal



LENDA DA ÁRVORE DE NATAL


Quando o Menino Jesus nasceu, todas as pessoas e animais e até as
árvores sentiram uma imensa alegria.
Do lado de fora do estábulo onde o Menino dormia, estavam três árvores: uma palmeira, uma oliveira, e um pinheirinho.
Todos os dias as pessoas passavam e deixavam presentes ao Menino.
- Nós também lhe devíamos dar prendas! – disseram as árvores.
- Eu vou dar-lhe a minha folha mais larga - disse a palmeira - quando vier o tempo do calor ele pode abanar-se com ela e sentir-se mais fresco.
Então disse a oliveira:

- E eu vou dar-lhe óleo. Perfumados óleos poderão ser feitos a partir do
meu sangue.
- Mas que lhe poderei dar eu?
- Perguntou ansioso o pequeno pinheiro.
- Tu? Os teus ramos são agudos e picam - disseram as outras duas árvores .-Tu não tens nada para lhe dar!
O pequeno pinheiro estava triste. Pensou muito, muito, em qualquer coisa
que pudesse oferecer ao Menino que dormia, qualquer coisa de que o
Menino pudesse gostar.
Mas não tinha nada para lhe dar.
Então um anjo, que tinha ouvido a conversa, sentiu pena da arvorezinha que não tinha nada para dar ao Menino.
As estrelas estavam a brilhar no céu. Um anjo, muito de mansinho, trouxe-as uma a uma, cá para baixo, desde a mais pequenina à mais brilhante e colocou - as nos ramos pontiagudos do pinheiro. Dentro do estábulo, o Menino acordou., olhou para as três árvores do lago de lá da gruta, contra a escuridão do céu...De repente, as folhas escuras do pinheiro brilharam, resplandecentes,
porque nelas, as estrelas descansavam como se fossem as próprias folhas.
Que lindo estava o pequeno pinheiro, que não tinha nada a oferecer ao
Menino!...
E o Menino Jesus levantou as mãozinhas, tal como fazem os bebés, e sorriu para as estrelas e para aquela árvore que lhe iluminara a escuridão da noite.
E desde então o pinheiro ficou a ser, para todo o sempre, “Árvore de NATAL"

(História tradicional Inglesa)

Obs- Esta lenda foi retirada da Net pela Maria da Cruz, para me fazer um favor!...Eu estava muito atrapalhada porque na minha Escola, no jantar de Natal gostavam que apresentássemos um poema, uma lenda ou uma receita antiga de acordo com a época Natalícia...fiquei muito aflita mas, a M da Cruz salvou-me logo a situação...e, então ontem à noite, lá fiz eu um brilharete com o que a minha dedicada colega me preparou...
Assim Joana, os louros são da M da Cruz...também acho a lenda o Máximo...

Beijinhos Natalícios às duas...


lena serrador

Desejos de NATAL...











Em cada uma das molduras que os meninos fizeram, estão guardados três desejos:
Um para o planeta em que habitamos, outro, para cada uma das nossas famílias e amigos, e um terceiro, para si próprios.
Aqui os partilhamos, com os votos de FELIZ NATAL para todos vós.
Um xi-coração dos meninas e meninas do 2D e da Prof.
São Coelho
Dezembro-2009

18 de dezembro de 2009

Natal é quando um homem quiser...

Para todos um Santo Natal.

14 de dezembro de 2009

BOAS FESTAS!

Natal da minha Infância

No Domingo estivémos num almoço de Natal com todos os amigos do Teclar, Prof. São e a nossa querida Professora Joana. Foi uma tarde muito divertida e agradável para a qual a Mª da Cruz (nossa reporter fotográfica), já fez um P.Point.
Mas... como a Prof. São me pediu para eu escrever algo sobre os meus Natais Africanos e como sei que nem todos vão ao BLOG: Nós com África (Projecto da Escola da Cruz da Areia), vou transcrever aqui para os amigos do Teclar, o que fiz para o outro Blog...

" Quando eu era criança, vivia num País muito grande e distante a que chamamos, Moçambique.
O mês de Dezembro, é o mais quente do Ano, ao contário daqui (sempre com mais de 30º) e eu nem sabia o que era o "frio do Natal" e muito menos a neve, pois só havia duas Estações no Ano.

São apenas os Cristãos que celebram o Natal, pois em Moçambique a maioria do Povo é Muçulmano e não têm portanto esta nossa festa que é "a celebração do nascimento de Jesus".

Como não tínhamos lareiras, as crianças colocavam "um sapatinho" debaixo da chaminé da cozinha, pois os nossos pais diziam-nos que o Menino Jesus, vinha durante a noite e descia pela chaminé para colocar um presentinho (não eram muitos, mas ficávamos muito felizes). Habitualmente era alguma roupa nova para usarmos no dia 25 na Missa do Natal.
Não se falava do "Pai Natal", já que este é uma invenção dos homens e que não faz parte da nossa tradição de Católicos (do nascimento de Jesus, não do pai Natal)...

Como os Portugueses levaram para lá as nossas tradições, também se comia o bacalhau (que ía de Portugal nos navios de longo curso) com as batatas cozidas e hortaliça. Faziam-se também as fatias douradas, as filhoses e... o pão de ló em vez do bolo-rei que também não se usava na altura. Comíamos ainda as castanhas assadas no carvão; mas a do cajú, um fruto típico daquele País. O paladar dessas castanhas muito deliciosas, nada têm a ver com as que se vendem agora nos Supermercados...

Reuníamo-nos em família (quem a lá tivesse), pois muitas pessoas estavam sós e
então juntavam-se com os amigos, pois éramos todos muito unidos, vivendo como se fossemos uma Família.

Agora ao recordar estes momentos, lembro-me de que os meus pais tinham um grande amigo, que até me ensinou a dançar, a quem eu chamava "Tio" (pois eu não conhecia os meus tios de sangue)."

FELIZ NATAL PARA TODOS VÓS



Elisa Pinto


13 de dezembro de 2009

LANÇAMENTO DO CD DOS PEQUENINOS

video

Ontem, na ESECS, assisti ao lançamento de um CD, dos Pequeninos da Escola da Cruz da Areia, cujo titulo é:

"CONSTRUÇÕES NA AREIA"

10 de dezembro de 2009

APRESENTAÇÃO DO CD da ESCOLA DA CRUZ DA AREIA



Sábado dia 12 de Dezembro vamos fazer uma festa na Escola das estagiárias Carla, Marília e Marta e dos Crescidos, pelas 15.00h.
Vamos lá apresentar um CD que todos os meninos da nossa escola fizeram.
Nós fizémos as histórias, os desenhos e os jogos, e a Tia Teresa da Maria Guarda fez o CD para o computador.
A Maria já viu o CD e diz que está muito fixe.
A Professora e nós só o vamos ver, no Sábado, depois de o comprarmos.
Chama-se Construções na Areia e só podemos dizer que as nossa histórias são sobre animais.
Toda a nossa família e amigos podem ir!
Os nossos amigos Crescidos do Teclar e a Joana também estão convidados!
ATÉ SÁBADO!
Beijinhos
2D

VISITA DA ÍLIA E MARIA DA CRUZ À CRUZ DA AREIA



Gostámos muito da vossa visita. Voltem sempre!!!
Beijinhos para todos e votos de UM FELIZ NATAL!

9 de dezembro de 2009

UMA VISITA INESPERADA!!!

É verdade, eu e a ÍLIA fomos fazer uma visitinha aos nosso Amiguinhos da Cruz d'Areia.
Chegámos à Escola cerca do meio dia e depois de entrarmos e subirmos as escadas que nos conduziam à sala de aula, onde durante dois anos trabalhámos com os "Nossos" Meninos, encontrámos a Professora SÃO e as futuras Professoras, preparando material para enviarem aos meninos da Guiné.
Depois de uma troca de palavras com a Professora São e estagiárias esperámos que os nossos amiguinhos se acalmassem, para de seguida entramos e os cumprimentarmos.
As duas entrámos entoando a canção "A TODOS UM BOM NATAL" e todos eles nos acompanharam com muito entusiasmo e alegria! Foi pouco o tempo que estivemos juntos, mas foi o tempo suficiente para perguntarem por todos os" crescidos", e enviarem beijinhos de muitas saudades.
Foi bom recordar todos os momentos que passámos com todos os AMIGOS, naquela sala!

Desejo a todos um SANTO NATAL e um FELIZ ANO NOVO.

7 de dezembro de 2009

TRADIÇÃO DO MADEIRO DE NATAL

Em muitas Aldeias portuguesas, ainda é tradição, na véspera do Natal, dia 24 de Dezembro, colocarem um madeiro enorme no largo da Igreja, onde toda a população se reune para cantar canções ao MENINO JESUS e o calor da fogueira aquecer o MENINO!
Este Madeiro mantem - se aceso ainda durante o DIA DE NATAL!

AS JANEIRAS

As Janeiras são uma tradição muito antiga que ainda hoje se mantem no Norte de Portugal e nas Beiras. Durante o mês de Janeiro formam - se grupos de pessoas que percorrem as ruas, indo de casa em casa, cantando e tocando pandeiretas, tambores, ferrinhos, acordeão desejandos aos vizinhos e amigos um BOM E FELIZ ANO NOVO.
Depois de algumas "cantorias," os donos da casa convidavam a entrar e ofereciam filhozes, chouriço, doces, e por vezes algum dinheiro. Na minha infância também cantava as JANEIRAS vou escrever algumas que ainda me lembram.


Ainda agora aqui cheguei
Já pus o pé nas escadas
Logo o meu coração disse
Aqui mora gente honrada.



Levante - se lá senhora
Desse banquinho de prata
Venha - nos dar as JANEIRAS
Que está um frio que mata.


Boas Festas Boas Festas
Boas Festas vimos dar
À porta desta senhora
Bem nos pode perdoar.


Viva lá senhora MARIA
Raminho de salsa crua
Quando atravessa a rua
Parece mesmo uma perua.

3 de dezembro de 2009

Uma visita saborosa na 6ª feira!

Mas com algum vazio e nostalgia!!!

Porquê, perguntam vocês?

A correr a correr tenho de vos vir contar que na 6ª feira passada fiz uma visita aos Pequenos do 2ºD (da Escola da Cruz D'Areia da turma da Professora São Coelho)!!!

Foi muito, muito bom voltar à sala dos Pequenos, reencontrar todos, dar beijos e mais beijos, saber o que têm feito, o que têm aprendido, voltar a sentir a harmonia na sala de aula, o silêncio, a alegria, a cumplicidade, a aprendizagem, a partilha, o respeito e tudo o que alguns de vocês também viveram e sentiram naquela sala!!

Mas...
A nostalgia e um sentimento de vazio também me acompanharam... afinal fui sozinha!
E quando entrei depois dos beijos e abraços, alguns dos Pequenos olhavam para a porta na expectativa que vocês entrassem a seguir!! É verdade!
E o João Henrique disse: "Eu estou muito contente...! Vamos ver os nossos amigos Crescidos..!"
"Oh... João... Pois, hoje eu venho sozinha, os Crescidos têm muitas saudades de todos mas não vieram..." - e continuei a explicar.

Ainda bem que temos os blogues, como diz a Professora São Coelho para podermos continuar a comunicar, a partilhar as alegrias e a contar as novidades, da sala do 2º D e dos Pequenos mais Crescidos, como foi a notícia sobre o sonho do António!!

Muitos beijinhos para todos com saudades!!
Joana

(em breve volto ao nosso blog para comentar muitas das mensagens e dar-vos mais notícias, com mais algum tempo!!)

2 de dezembro de 2009


POEMA " OS Presentes do Menino Jesus"

.......................

A noite é de neve, fria,
brilham mais as estrelinhas,
mas já pelos céus descia
o Deus-Menino e sorria
a todas as criancinhas.

.......................

Menino Jesus, contente,
vai descer às chaminés.
E caminha docemente,
ninguém o vê, nem pressente,
dormem todos os bébés.

.......................

Que lindas coisas doiradas,
que presentes tão bonitos,
que nem os sonham as fadas!
Abre as mãozinhas nevadas
e dá tudo aos pequenitos

.......................

Não cabem nos sapatinhos
os brinquedos, óh Jesus!
São pequenos os pèzinhos
Mas deixa bolas, carrinhos,
tudo o que é lindo e reluz!

........................

Amanhã, de manhãzinha
que alegres risos, contentes!
irá cada criancinha,
correndo ansiosa, à cozinha,
buscar os lindos presentes.

(poema retirado do livro da 1ª classe)

Este era o poema que eu recitava de casa em casa,de amigos e familiares, quando era criancinha....

lena serrador

ENCANTOS DE POMBAL

video

Embora não seja natural de Pombal, esta antiga Vila, hoje CIDADE, diz - me muito na minha vida! Sim, muito... mesmo muito!!! Pois quando deixei a minha Guarda e vim trabalhar como Professora, para o distrito de Leiria, foi em Pombal que eu e minha mãe chegámos à Estação do Caminho deFerro, para me dirigir a Vermoil, onde iniciei a minha vida profissional, e onde ia todos os meses receber o ordenado, como nesse tempo se dizia. E lá me encontrva com as colegas aos fins de semana, e era em Pombal que tomava o combóio para ir, por vezes, até Lisboa ver meus familiares. Então hoje, como fui até lá fazer uma visitinha, fiz algumas fotos e elaborei este vídeo que dedico à minha amiga e colega HELENA SERRADOR

Recordações de Momentos Felizes vividos no TECLAR--- Natal de 2007



Recordando momentos felizes vividos com o António no Natal do Teclar em 2007...
Na verdade o António era um Menino Bonito e está um Lindo Rapaz....

Beijinhos amiga crescida m. helena

Recordando o ANTÓNIO...




Parabéns ao António pela realização do "SEU SONHO"...

Beijinhos da amiga crescida que tem muitas saudades de todos os momentos que vivemos juntos..

Lena Serrador